# Natanael Diniz

O texto na sociedade

12 de Novembro de 2018 às 11:12

No atual momento em que vivemos aprendemos diariamente com os nossos erros e acertos, e isso não é diferente na elaboração de um texto ou na sua própria interpretação. O texto em si apresenta uma série de reflexões e apontamentos para o nosso crescimento pessoal e profissional. Você interpreta bem um texto? O texto tem despertado seu interesse para assuntos diversos? São muitos os questionamentos que podemos fazer.

Ao falar de texto no singular, podemos ampliar os diversos textos que aparecem em nosso meio, seja ele social, político, acadêmico e outros.  Nem sempre entendemos o que o autor do texto quer dizer. Nada é tão impessoal, o autor ao escrever um texto ou falar em público ou particular ele tem um interesse comunicativo, expressar suas ideias e convicções. 

A mensagem que o texto transmite tem caráter imprevisível, haja vista o turbilhão de textos que tem aparecido nas redes sociais, e muitas vezes, sem a total transparência. Tudo vale ao escrever, mas nem tudo merece ser lido e compartilhado. Temos que ter essa sabedoria. Muitos compreendem bem a mensagem que o texto quer transmitir, outros nem tanto. Como leitores que somos estamos a todo tempo decodificando alguma coisa, nossas leituras de mundo e de realidade são constantes.

As palavras escritas ou ditas têm despertado um interesse gigantesco no atual momento, da chamada era da informação. Tudo é muito rápido, o que hoje é um fato relevante, amanhã já não é mais. Ou seja, a velocidade das informações que são expressas por alguns textos tem gerado uma profunda revolução na comunicação em sociedade. Vários relatórios do MEC (Ministério da Educação) têm apresentado que muitos alunos não dominam o texto e sua interpretação na totalidade. Será que são só os alunos? Obviamente que não!

A sociedade em geral necessita de aprimorar sua prática de leitura e escrita, os problemas são variados, o que tem mostrado uma geração “fria” e sem gosto pelo uso do texto nas suas mais diversas potencialidades linguísticas e até emocionais.

Contudo, ou lemos a vida por um novo olhar, ou estaremos submersos no mundo da ignorância e da falta de perspectiva, não somos detentores da verdade plena, mas através dos textos ampliamos nossas capacidades de crítica e de estar atento aos desafios que a vida nos impõe. Só uma boa leitura de textos diversos nos salvará do atraso e da inércia, que infelizmente está destruindo a nossa capacidade criativa. 

Sendo assim, despertemos para essa consciência e tenhamos a certeza de que os textos em geral podem nos ajudar como verdadeiros cidadãos de um país que clama por mudanças não só políticas, mas acima de tudo por uma cultura de paz, tolerância e respeito as diferenças. Assim seja!