# Notícias Gerais

11 de Julho de 2017 às 09:24

Com parecer favorável de relator, comissão da Câmara deve votar denúncia contra Temer na quinta-feira

Rito estabelece que a CCJ suspenda a discussão por duas sessões antes de votar o relatório

Após o deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) apresentar seu relatório favorável à aceitação da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) suspende a discussão do tema por duas sessões antes que o parecer possa ser votado pelo colegiado.

Após a suspensão, os debates na CCJ devem ser retomados a partir na quarta-feira (12), quando todos os integrantes da comissão têm o direito de falar por 15 minutos. Outros 40 não-membros poderão se expressar por 10 minutos cada. A estimativa é de que as discussões sejam finalizadas somente na quinta-feira (13), autorizando a votação do relatório.

Em seu parecer apresentado nesta segunda-feira, Zveiter recomendou que os colegas de CCJ o acompanhem e encaminhem a denúncia envolvendo o presidente para o plenário da Câmara. O relator ainda rebateu as alegações da defesa de Temer de que a acusação seria "fantasiosa", "frágil" e "inconsistente" e disse que a aceitação da denúncia “não representa qualquer risco ao Estado democrático de direito”.

— Por ora, o que temos são indícios de autoria, que ensejam o deferimento da autorização. Desde logo, vale salientar que qualquer denúncia parte dos fatos disponíveis da prática do ato delituoso, cuja verdade real será revelada após o fim da instrução criminal. [...] Não é fantasiosa a acusação, é o que temos, e deve ser investigada.

Na tentativa de garantir um placar favorável no colegiado, o governo promove mudanças de última hora na composição da CCJ. O próprio presidente determinou aos líderes na base aliada que façam as mudanças necessárias nos nomes dos deputados. Com a determinação, o líder do PR, José Rocha (BA), trocou quatro dos cinco titulares da comissão.

Assim que o relatório for votado na comissão, a denúncia contra Temer seguirá para o plenário, independentemente da aceitação ou rejeição do parecer apresentado por Zveiter. No plenário, são necessários os votos de dois terços (342) dos deputados para que a denúncia enviada para a análise do STF (Supremo Tribunal Federal).

Caso a Câmara e a Suprema Corte aceitem a denúncia, o peemedebista será afastado do Planalto por um período de até 180 dias, sendo substituído pelo presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Primeiro presidente denunciado criminalmente pela PGR (Procuradoria-Geral da República) no exercício do cargo, Temer é suspeito de ter cometido corrupção passiva. Na acusação, o procurador-geral da República afirma que Temer usou do cargo para receber para si, por intermédio do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, vantagem indevida de R$ 500 mil ofertada pelo empresário Joesley Batista, da JBS.

Confira o calendário da semana decisiva para o futuro político do presidente Michel Temer:
Terça-feira (11) – Suspensão da discussão por duas sessões
Quarta-feira (12) – Suspensão da discussão na sessão da manhã. À tarde, a partir das 11h, iniciam-se os debates. Todos os integrantes da comissão podem falar por 15 minutos. Outros 40 não-membros poderão falar por 10 minutos cada
Quinta-feira (13) – Prosseguimento das discussões. Relator e defesa terão 20 minutos cada para apresentar suas posições. Espera-se sessão com 20 horas de discussões. Votação começa após a discussão, portanto, pode ter início na própria quinta-feira
Sexta-feira (14) – Se discussões se alongarem, votação pode começar na sexta-feira.
* O processo de discussão e votação pode ser interrompido caso haja sessão do Congresso, uma vez que a Câmara não marcou sessões de votação já a partir de quarta-feira, para dar espaço à CCJ. Mas o Congresso, que reúne deputados e senadores, precisa votar créditos do orçamento, vetos, e a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017

Fonte: R7

11 de Julho de 2017 às 18:06

VÍDEO: Policial militar e vigilante são mortos por ladrões de banco em Santa Margarida

O cabo Marcos Marques da Silva morreu com um tiro de fuzil na cabeça e um vigilante do Banco do Brasil

 



Uma tentativa de assalto às agências do Banco do Brasil e da Sicoob terminou com um policial e um vigilante mortos nesta manhã em Santa Margarida, na Zona da Mata de Minas Gerais, a 257 quilômetros de Belo Horizonte. 

Segundo informações da Polícia Militar, um grupo de oito criminosos armados com fuzis atirou contra as agências na tentativa de abrir os caixas eletrônicos. 

Na cidade, havia apenas dois militares no momento da ação. Os PMs foram até o local e trocaram tiros com os criminosos. O cabo Marcos Marques da Silva, de 36 anos, foi baleado e morreu na calçada de uma das agências, quando o grupo fugia em uma caminhonete Toro, de placas PYS-6660, levando dois reféns. 
O vigilante Leonardo José Mendes, que não teve a idade informada, chegou a receber os primeiros socorros, mas morreu no local com graves ferimentos. Um segundo vigilante foi ferido e levado para o hospital de Manhuaçu. Os dois homens trabalhavam no Banco do Brasil.

As vidraças dos terminais foram destruídas. O carro foi localizado nas proximidades da cidade, no córrego São Paulo, em São João do Manhuaçu, também na Zona da Mata. Os reféns foram liberados. Segundo a PM, os criminosos fugiram em um Gol, após abandonar a caminhonete.

clique para saber mais
 

Ainda não há informações sobre o roubo de alguma quantia em dinheiro dos bancos. Ninguém foi preso até o momento. 

A PM enviou para as buscas na região uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope), três aeronaves e os comandos das polícias Civil e Militar regionais estão fazendo operação de cerco e bloqueio em estradas da área. Equipes de inteligência das duas corporações trabalham na identificação dos autores. Santa Margarida tem 16 mil habitantes e um efetivo total de 5 policiais militares.

Uma submetralhadora e três pistolas de calibre 12 já foram apreendidas pela PM na saída de Santa Margarida, no sentido Córrego Bom Jardim. O grupo fugiu pela BR-116, em direção à Raul Soares, também na Zona da Mata. 

Fonte: Estado de Minas - Imagens: divulação

10 de Julho de 2017 às 13:58

Evangelho do Dia

Minha filha acaba de morrer. Mas vem, impõe tua mão sobre ela e ela viverá.

Apresentou um chefe da sinagoga. Prostrou-se diante dele e lhe disse: "Senhor, minha filha acaba de morrer. Mas vem, impõe-lhe as mãos e ela viverá”. Jesus levantou-se e o foi seguindo com seus discípulos. Ora, uma mulher atormentada por um fluxo de sangue, havia doze anos, aproximou-se dele por trás e tocou-lhe a orla do manto. Dizia consigo: "Se eu somente tocar na sua vestimenta, serei curada”. Jesus virou-se, viu-a e disse-lhe: "Tem confiança, minha filha, tua fé te salvou”. [...] Chegando à casa do chefe da sinagoga, viu Jesus os tocadores de flauta e uma multidão alvoroçada. Disse-lhes: "Retirai-vos, porque a menina não está morta; ela dorme”.

Evangelho de hoje: Mt 9,18-26

10 de Julho de 2017 às 14:18

Jovem é assassinado a tiros em estacionamento de empresa na estrada de acesso ao IFTM em Patos de Minas

A Polícia Militar faz rastreamentos na tentativa de identificar e prender o autor.

Um jovem foi assassinado na noite deste domingo (09) no estacionamento de uma empresa que fica localizada na estrada de acesso ao Campus do IFTM. Uma festa automotiva tinha sido realizada no local. A Polícia Militar faz rastreamentos na tentativa de identificar e prender o autor.

Foram cerca de seis disparos. Segundo informações de testemunhas, o autor e a vítima estavam juntos no local. Em determinado momento, os dois teriam se desentendido. O jovem teria tentado correr, mas foi alvejado pelas costas. O atirador fugiu.

O jovem permaneceu caído no pátio da empresa. Uma garota que estava no local tentou fazer massagem. O Samu também foi acionado, mas quando chegou ao local, ele já estava sem vida.

Igor Ferreira Neves, de 21 anos, conhecido como Di Menor, levou cinco tiros, sendo quatro nas costas e um na parte posterior da cabeça. A perícia esteve local e, após a coleta de provas, encaminhou o corpo para o IML. A Polícia Militar faz rastreamentos na tentativa de identificar e prender o autor.

Fonte: Patos Hoje

10 de Julho de 2017 às 14:09

Polícia Militar apreende maconha, loló e arma de fogo em baile funk no Shopping Park, em Uberlândia

A droga estaria sendo comercializada durante a festa

A Polícia Militar (PM) de Uberlândia realizou nesta madrugada de sábado, 8, a Operação Fecha Baile Funk, no Bairro Shopping Park, zona sul da cidade. A festa era realizada em um local de eventos na Rua Rio Acima, onde foram apreendidos, 47 frascos de loló, 43 buchas de maconha, uma pistola .765, seis munições calibre .380 e duas calibre .32.

A pistola estava escondida dentro de uma caixa atrás do palco. Não havia nenhum suspeito próximo à arma, não sendo possível identificar quem estava portando a mesma. Ninguém foi preso. Havia mais de 100 homens e mulheres no local.

De acordo com a PM, a droga estaria sendo comercializada durante a festa e foi levada para a Delegacia de Polícia Civil junto aos demais itens apreendidos.

Fonte: V9 Vitoriosa

10 de Julho de 2017 às 14:38

Jovens de São Gotardo morrem em grave acidente na BR-354 próximo de Rio Paranaíba

Com o impacto o veículo ocupado por três jovens foi lançado para fora da pista e todos ocupantes faleceram na hora.




Um grave acidente foi registrado na manhã 06h15min deste domingo (09) na BR 354 KM 316, entre um posto de combustíveis e o distrito de Abaeté dos Mendes. De acordo com as primeiras informações um veículo se chocou de frente com um ônibus de trabalhadores rurais deixando três mortos e feridos.

A Polícia Militar Rodoviária já esteve no local para registrar a ocorrência e controlar o trânsito. Segundo as informações do Cabo Thiago, eles receberam uma ligação informando do acidente, dizendo que uma ambulância de Rio Paranaíba já estava no local e que havia algumas pessoas presas às ferragens. Ambos os veículos tem placas de São Gotardo. O condutor do ônibus relatou que seguia sentido Carmo do Paranaíba com trabalhadores rurais, quando repentinamente o Pálio teria invadido sua mão de direção. Para evitar a colisão o motorista voltou para sua faixa e o veículo também, sendo inevitável a colisão frontal. Com o impacto o veículo ocupado por três jovens foi lançado para fora da pista e todos ocupantes faleceram na hora.

O Corpo de Bombeiros de Patos de Minas foram até o local para retirar as vítimas das ferragens Ambulâncias da região prestaram os primeiros socorros. A perícia técnica de Polícia Civil também foi acionada e realizou trabalhos de praxe.

Morreram neste acidente o motorista do Pálio Herley Dias de Oliveira de 25 anos e os passageiros, Thiago Henrique Silva Nildo de 25 anos e Alvaro Henrique Resende Gonçalves de 25 anos. Todas ás vítima são naturais de São Gotardo.

Os corpos foram encaminhados ao IML de Patos de Minas e logo em seguida liberados para as famílias. 

Fnte: Patos Agora

10 de Julho de 2017 às 08:55

Anvisa determina recolhimento de lote de remédio genérico para doenças no estômago

Medicamento tem o princípio ativo do remédio mais popular; laboratório detectou o problema

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou a suspensão da distribuição e da venda, em todo o território nacional, do medicamento genérico para o Omeprazol, um dos medicamentos mais populares para tratamento de doenças no estômago, fabricado pela Eurofarma Laboratórios.

O governo também solicitou que a empresa faça o recolhimento do medicamento genérico Omeprazol 40 mg, pó liofilizado para solução injetável, lote nº 486773A, fabricado em janeiro de 2017 e com validade até dezembro de 2017.

O problema no medicamento foi detectado pelo próprio laboratório, que fez apresentou um pedido de recolhimento voluntário à Anvisa. Segundo a Eurofarma Laboratórios, o medicamentos apresenta "um desvio de qualidade relacionado à rotulagem".

Segundo a resolução número 1.847, da Anvisa, que determinou o recolhimento do produto, o problema é considerado de risco 1, ou seja, nível baixo de risco à saúde em caso de utilização.

Fonte: R7

8 de Julho de 2017 às 11:37

Evangelho do Dia

Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles?

Então, os discípulos de João, dirigindo-se a ele, perguntaram: "Por que jejuamos nós e os fariseus, e os teus discípulos não?”. Jesus respondeu: "Podem os amigos do esposo ‘estarem tristes’, enquanto o esposo está com eles? Dias virão em que lhes será tirado o esposo. Então, eles jejuarão”. "Ninguém põe um remendo de pano novo numa veste velha, porque arrancaria uma parte da veste e o rasgão ficaria pior. Não se coloca tampouco vinho novo em odres velhos; do contrário, os odres se rompem, o vinho se derrama e os odres se perdem. Coloca-se, porém, o vinho novo em odres novos, e assim tanto um como outro se conservam”.

Evangelho de hoje: Mt 9,14-17

8 de Julho de 2017 às 10:56

Estudo da Fiocruz alerta para risco de reurbanização da febre amarela no Brasil

Pesquisadores testaram se insetos são capazes de propagar vírus que circulam atualmente

Estudo feito pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) em parceria com o Instituto Pasteur, da França, mostrou que o Brasil corre o risco de uma reintrodução do vírus da febre amarela no ambiente urbano. A pesquisa envolveu 11 populações de mosquitos transmissores da doença no Brasil (Aedes aegypti, Aedes albopictus, Haemagogus leocucelaenus e Sabethes albipirvus) e uma do Congo, na África, local de origem do vírus. O trabalho foi publicado na revista internacional Scientific Reports e contou também com a colaboração do Instituto Evandro Chagas, do Pará.

Três regiões que são cenário epidêmico e epizoótico (em que a infecção ocorre ao mesmo tempo em vários animais de uma mesma área geográfica, semelhante a uma epidemia em humanos) da febre amarela silvestre foram pesquisadas: Rio de Janeiro, Goiânia e Manaus. Segundo a entomologista Dinair Couto Lima, pesquisadora do Laboratório de Mosquitos Transmissores de Hematozoários da Fiocruz, o Rio de Janeiro é o que apresenta o maior potencial de disseminação do vírus em área urbana. Em Goiânia e Manaus as populações de mosquitos também foram suscetíveis à transmissão da doença, mas em menor grau.

Os pesquisadores infectaram os mosquitos com três cepas do vírus, sendo duas que circulam atualmente no Brasil e uma na África. “As populações que hoje existem no Brasil de Aedes aegypti são competentes para a transmissão do vírus que circula atualmente nas áreas silvestres e, com isso, há uma probabilidade de ter uma reintrodução do vírus no ambiente urbano”, aponta o estudo.

Risco

Dinair, que é a primeira autora do artigo, explicou que isso é possível porque as pessoas se infectam no ambiente silvestre e, ao retornarem à cidade, são picadas pelo Aedes aegypti, que é o principal vetor de febre amarela urbana. Com isso, inicia-se um ciclo urbano. A pesquisadora deixou claro, contudo, que até agora esse cenário não foi identificado.

O risco de reurbanização da doença é real, mas segundo Dinair não há motivo para pânico na população. Para impedir que a febre amarela, até então silvestre, possa voltar a circular nas cidades, devem ser tomadas medidas preventivas, com destaque para a vacinação, principalmente de crianças. Outra medida importante é a eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti. “Essas são as duas possibilidades que temos a fazer no controle de uma emergência de febre amarela urbana”, disse a entomologista.

Dinair lembrou que a vacinação deve ser exigida pelas autoridades também de pessoas que vêm para o Brasil oriundas de áreas endêmicas, como a África. Essa é uma regra internacional da Organização Mundial da Saúde (OMS). "A vacina é a única barreira que tem [contra a circulação do vírus]”, insistiu. Dentre os flavivírus que circulam hoje no Brasil, entre eles Dengue, Chikungunya e Zika, a febre amarela é o única para o qual existe vacina.

Ciclo

Segundo a pesquisadora, o ciclo de vida do vírus da febre amarela ocorre só entre mosquitos e macacos. O homem se infecta acidentalmente ao entrar na mata em que o vírus está circulando. Se estiver sem vacina, é infectado. No seu retorno à cidade, diante da população de Aedes aegypti competente para transmitir o vírus, há a possibilidade de ocorrer a reurbanização da febre amarela, reforçou Dinair.

A entomologista lembrou que a febre amarela é uma doença cíclica, que tem o período mais crítico no verão, diminuindo sua incidência no inverno. Prova disso, segundo ela, é que o número de casos de febre amarela silvestre diminuindo. O momento atual é ideal para a população e o Poder Público trabalhem para eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Fonte: Agencia Brasil Edição: Amanda Cieglinski