# Notícias Gerais

18 de Novembro de 2020 às 11:13

Inmet lança aplicativo ao completar 111 anos

Avisos meteorológicos são o grande diferencial

Continue lendo após anúncio
 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) comemora, nesta quarta-feira (18), 111 anos. Para marcar a data, lança o aplicativo Inmet, com informações em tempo real de todas estações meteorológicas do instituto, imagens de satélite, mapas de previsão numérica do tempo e imagens de radar. O aplicativo foi disponibilizado tanto na versão Android quanto IOS.

Segundo o instituto, os avisos meteorológicos são o grande diferencial do aplicativo. “Sempre que um aviso meteorológico for emitido para a região do usuário, uma notificação será enviada diretamente para o celular com as informações do tipo de aviso, severidade e duração”.

Entre as responsabilidades que desde 1909 estão a cargo do Inmet está a de monitorar e gerar informações meteorológicas; elaborar e divulgar em nível nacional a previsão do tempo; promover a execução de estudos e levantamentos climatológicos aplicados ao setor agrícola; acompanhar a evolução dos fenômenos climáticos El Niño e La Niña; coordenar, elaborar e executar programas e projetos de pesquisas agrometeorológicas; e coordenar e operar as redes de observações meteorológicas e de transmissão de dados.

Também cabe ao instituto representar o Brasil na Organização Meteorológica Mundial, bem como o tráfego das mensagens coletadas pela rede de observação meteorológica da América do Sul e demais centros que compõem o Sistema de Vigilância Meteorológica Mundial.

 

Por Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil - Brasília

17 de Novembro de 2020 às 18:11

Secretário de Política Econômica diz que emprego crescerá em 2021

Retomada do setor de serviços estimulará contratações, afirma Sachsida

Continue lendo após anúncio
 

Fonte: Agência Brasil foto: Marcello Casal

O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, afirmou hoje (17) que o emprego vai crescer em 2021, puxado pelo setor de serviços. Sachsida destacou que ainda existem R$ 110 bilhões de recursos a serem injetados na economia por meio do restante de pagamentos do auxílio emergencial e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

“O emprego vai crescer em 2021. Os dados são muito claros: o grosso do desemprego está vindo do setor informal. À medida que o setor de serviços retoma, rapidamente volta a contratar, à medida que o distanciamento social diminui, rapidamente tem a contração de informais”, disse Sachsida, em entrevista coletiva virtual para apresentar o boletim MacroFiscal da secretaria.

Sachsida disse ainda que o governo tem trabalhado para reduzir os custos da contratação formal. De acordo com o secretário, para cada R$ 1 mil pago em salários, o empregador tem custos de R$ 1,8 mil. “Quer dizer que o trabalhador recebe pouco, e empresário paga muito. Enquanto sociedade, vamos ter que endereçar essa questão. Há várias frentes para diminuir a burocracia, o custo de contração no Brasil.”

Ele ressaltou que é preciso fazer escolhas, como dar aos trabalhadores o direito de escolher se querem trabalhar no domingo à noite, por exemplo. “Vamos ter que devolver ao trabalhador o seu inalienável direito de escolher para quem e quando trabalhar. Se ele quer trabalhar, deixa ele em paz”, argumentou.

Recursos na economia

Segundo Sachsida, ainda restam R$ 45 bilhões de auxílio emergencial a serem pagos, que, somados com recursos ainda não sacados do FGTS, vão gerar R$ 110 bilhões na economia do país nos próximos meses.

Sachsida disse que o governo precisou gastar mais para enfrentar a pandemia de covid-19, mas ressaltou que a agenda de “consolidação fiscal” não foi abandonada. Ele enfatizou que o governo manterá o teto de gastos, fará privatizações e manterá o “enxugamento” dos bancos públicos. Ele explicou que as privatizações têm um processo lento porque, em uma democracia, é preciso “construir consensos”.

Segunda onda

O secretário afirmou ainda que a possibilidade de uma segunda onda de contaminações pelo novo coronavírus é “baixíssima” no Brasil. “Nossos estudos aqui na SPE [Secretaria de Política Econômica] indicam que a probabilidade de uma segunda onda é muito baixa. Vários estados já atingiram, ou estão próximos de atingir, imunidade de rebanho. Honestamente, acho baixa a probabilidade de segunda onda”, disse. Sachsida citou estudos recentes segundo os quais a “imunidade de rebanho” é alcançada quando 20% da população foi contaminada.

Questionado se o governo tem um plano para o caso de novas medidas de isolamento social, o secretário disse que prefere “não dar respostas concretas a perguntas hipotéticas”, mas destacou que é responsabilidade da secretaria ter sempre um plano de contingência.

“Algo concreto é a forma da retomada econômica. Desde outubro, o setor de serviço está cada vez mais forte e vai garantir a tração necessária para a economia”, afirmou.

Edição: Nádia Franco

17 de Novembro de 2020 às 18:06

Salário mínimo do brasileiro deverá chegar a R$ 1.087 em 2021

Novo valor, R$ 42,84 maior que os atuais R$ 1.045, depende da confirmação da projeção do governo para a inflação deste ano

O salário mínimo dos brasileiros deverá aumentar dos atuais R$ 1.045 para R$ 1.087,84 no ano que vem. Isso, porém, só vai acontecer efetivamente se a projeção divulgada nesta terça-feira (17), pela Secretaria de Política Econômica, vinculada ao Ministério da Economia, se confirmar.

A previsão de alta de 4,02% (+R$ 42,84) do mínimo foi entregue ao Congresso Nacional após a pasta revisar a aceleração do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), inflação das famílias com renda de até cinco salários mínimos, que deverá encerrar 2020 em 4,1%.

Desde o ano passado, o mínimo passou a ser corrigido apenas pelo INPC, a fim de preservação do poder de compra do mínimo. A decisão, no entanto, não traz ganho real à remuneração dos profissionais. Estimativas do governo apontam que cada R$ 1 a mais no salário mínimo eleva as despesas públicas em R$ 304,9 milhões.

Em agosto, a previsão apresentada pelo Planalto para o salário mínimo era de R$ 1.067. Anteriormente, a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2021, enviada em abril ao Congresso, colocava o salário mínimo em R$ 1.075 para o próximo ano. As revisões podem acontecer até a divulgação oficial do valor, que tradicionalmente ocorre no dia 1º de janeiro.

Entre 2015 e 2019, o salário mínimo foi calculado, por lei, com base na expectativa para o INPC do ano e a taxa de crescimento real do PIB (Produto Interno Bruto) — a soma de todos os bens e serviços produzidos no país — de dois anos antes. A determinação buscava garantir uma reposição real da renda dos profissionais remunerados com o mínimo.

A equipe econômica avalia que a mudança no cálculo do reajuste leva em conta o aumento das despesas da Previdência e dos benefícios sociais, entre eles a renda mensal vitalícia, paga a idosos carentes, e o Bolsa Família.

Nos últimos 10 anos, o salário mínimo do trabalhador brasileiro registrou ganho real de 16,48%, com reajustes menores do que a inflação somente em 2017 e 2018. No período, o salário mínimo acumulou variação de 104%, passando de R$ 510, em 2010, para R$ 1.045, em 2020.

De acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o salário mínimo dos trabalhadores brasileiros deveria figurar na casa dos R$ 5.005,91 em outubro. O valor é 4,79 vezes (380%) superior ao mínimo vigente de R$ 1.045 e 360% maior do que a estimativa para o próximo ano.

Fonte: R7 Economia foto: Marcos Santos/USP Images

17 de Novembro de 2020 às 17:57

Minas Gerais: Confira Informe Epidemiológico Coronavírus 17/11/2020

Confira também cidade por cidade

Continue lendo após anúncio
 

Até o momento foram 385.427 casos confirmados,  sendo 1.954 nas últimas 24 horas

Estão em acompanhamento 20.644 casos e são 355.252 casos recuperados.

Estão confirmados 9.531 óbitos, sendo 14 nas últimas 24 horas.

18 de Novembro de 2020 às 19:38

PMRv durante abordagem de veículo na MG 223 KM encontram material usado no tráfico de drogas

Os policiais prenderam os autores em flagrante delito pelo porte de arma de fogo e os conduzimos ilesos a essa Delegacia de Polícia Civil.

No dia 17/11/2020, por volta das 04h48min, na MG 223 KM 12 no município de Monte Carmelo, PRE durante Operação Antidrogas abordou o veículo VW Nova Saveiro CS, que era conduzida por um jovem de 25 anos, acompanhado do passageiro de 30 anos.

A PRE no decorrer da fiscalização, ao realizar a verificação veicular, localizou uma pistola 9mm, acondicionada ao lado do banco do motorista, próximo ao câmbio.

Os militares encontraram no assoalho, abaixo do banco do motorista, uma balança de precisão e plástico insulfilm, assim como um carregador, desmuniciado, na porta do motorista e a quantia de R$ 382,00 reais.

Motorista e passageiro, foram perguntados pela equipe, apresentaram versões contraditórias sobre a propriedade da arma e demais materiais localizados. Nenhum dos envolvidos assumiu a propriedade da arma de fogo localizada.

Os policiais prenderam os autores em flagrante delito pelo porte de arma de fogo e os conduzimos ilesos a essa Delegacia de Polícia Civil.

Também foram apreendidas a balança de precisão, o plástico Insulfilm, o dinheiro e alguns papéis com anotações, materiais estes localizados no interior do veículo, tendo em vista as versões contraditórias, envolvimento do passageiro com tráfico de drogas e a probabilidade de o valor ser utilizado na aquisição de entorpecente.

Os militares procederam a apreensão do veículo, por intermédio de serviço de guincho credenciado ao DETRAN-MG, dianteira da utilização deste para a pratica de crime (transporte da arma de fogo).

Com informações da Polícia Rodoviária Estadual

18 de Novembro de 2020 às 19:47

Assaltante é preso após furtar bicicleta e no caminho roubar e agredir com um soco uma mulher no Bairro Santa Rita

O roubo aconteceu em Monte Carmelo

Continue lendo após anúncio
 

MONTE CARMELO (MG) – No dia 16/11, por volta das 23h05min, a Sala de Operações de Monte Carmelo recebeu ligação via 190 e acionou a equipe de serviço no turno, para deslocar até a Rua João Martins Cortes com rua Madre Clara, bairro Santa Rita.

No local as equipes depararam com as vítimas relataram que um autor entrou na residência da vítima do sexo masculino de 53 anos praticou o furto de sua bicicleta, pequena de cor branca e em ato continuo, instantes depois utilizando a bicicleta que acabou de furtar, no próximo quarteirão o autor praticou um roubo a segunda vítima do sexo feminino de  35 anos.

O autor de posse de uma faca anunciou o roubo, levando 01 celular e ainda desferiu um soco no rosto da segunda vítima.

A PM com as informações iniciou os rastreamentos no intuito de localizar e prender o autor e recuperar os bens roubados.

As equipes tiveram sucesso em localizar o suspeito e todos objetos foram recuperados.                           

Os policiais deram voz de prisão ao suspeito de 21 anos pelo crime de roubo, sendo este encaminhado para a Delegacia de Plantão para demais providências.

Com informações da Polícia Militar

16 de Novembro de 2020 às 16:48

Minas Gerais: Confira Informe Epidemiológico Coronavírus 16/11/2020

Confira também cidade por cidade

 Até o momento foram 383.473 casos confirmados,  sendo 591 nas últimas 24 horas.

Estão em acompanhamento 20.226 casos e são 353.730 casos recuperados.

Estão confirmados 9.517 óbitos, sendo 10 nas últimas 24 horas.

16 de Novembro de 2020 às 19:34

Cleitin vence em Iraí de Minas; Confira todos candidatos e respectivas votações

Confira a votação dos candidatos a Prefeito e vereadores

16 de Novembro de 2020 às 19:35

Flávio Marreco vence em Douradoquara; Confira todos candidatos e respectivas votações

Flávio Marreco vence em Douradoquara; Confira todos candidatos e respectivas votações